Pesquise por hashtags, nomes, e assuntos Pesquisar

Fechar

Setembro Amarelo: o que é e como surgiu?

O mês de Setembro é, já há algum tempo, marcado pela cor amarela e pelo grande movimento de conscientização coletivo. Mas você sabe de onde veio esse projeto e o que ele significa? É o que vamos descobrir agora. Vem com a gente:

Diálogo e Conscientização

O Setembro Amarelo é o mês oficial da conscientização e prevenção do suicídio. Ele foi criado como um projeto do CVV, o Centro de Valorização da Vida, no ano de 2015. A intenção é aumentar o conhecimento sobre as doenças mentais através do diálogo. É fazer as pessoas entenderem que ninguém está sozinho nesta luta.

Segundo o CVV, cerca de 90% dos suicídios poderiam ter sido evitados através de ajuda psicológica. E cerca de 60% das pessoas que morrem por suicídio, não buscaram ajuda. Por isso, é necessário desfazer o tabu criado e orientar à toda sociedade que as doenças psicológicas são também doenças comuns, que possuem tratamento e precisam ser cuidadas.

Origem

A cor amarela vem do projeto Yellow Ribbon, em inglês, Fita Amarela. O movimento americano foi criado pelo casal Dale Emme e Darlene Emme, que perderam o filho, Mike Emme, com apenas 17 anos para o suicídio.

Mike era conhecido por ser um rapaz caridoso, com habilidades de engenharia e mecânica. Ele restaurou um Mustang de 1968 e o pintou de amarelo vivo. Com isso, aquele Mustang ficou conhecido como Mustang Mike, e a cor amarela ficou associada à ele.

Dessa forma, os pais criaram o movimento americano de conscientização chamado Yellow Ribbon, que veio para o Brasil com nome de Setembro Amarelo. Ele ficou conhecido assim pois o dia 10 de Setembro é considerado o dia oficial de conscientização do suicídio.

Portanto, Setembro é um mês de diálogo, de conscientização e de ajuda mútua. É hora de aprender como identificar os sinais da depressão, da ansiedade, e usar desse conhecimento durante o ano todo!

Esse conteúdo foi útil?
5.00 avg. rating (93% score) - 2 votes

Fala pra gente o que achou

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Compartilhe esse artigo