Pesquise por hashtags, nomes, e assuntos Pesquisar

Fechar

Coronavírus: tudo o que você precisa saber para se proteger

Quantas vezes você já ouviu a palavra “coronavírus” nos últimos dias? É fato que é uma doença muito nova, com um contágio extremamente rápido, e, por isso, ela chegou à classificação de pandemia, segundo a OMS.

É normal haver um sentimento de apreensão na população, derivada do contágio rápido e da classificação pandêmica, mas é necessário ir com calma. Ainda não há motivos para pânico. 

E nessa mistura de informações sendo repassadas em alta velocidade, o que é verdade e o que é mentira sobre o coronavírus? Quais as formas de prevenção? Venha conosco que vamos desvendar as camadas dessa doença e aprender a se proteger! Continua lendo aqui:

O que é Coronavírus?

Os coronavírus são uma grande família de vírus que podem infectar animais e humanos. Em humanos, ele tende a provocar infecções respiratórias variadas, que podem ir de simples resfriados até síndromes graves. 

O coronavírus novo é o COVID-19. É esse que fomos apresentados em dezembro de 2019, e está se espalhando rapidamente de forma global.

Sintomas e Transmissão

Os sintomas mais comuns do COVID-19 são febre, cansaço e tosse seca. Alguns pacientes podem ter dores, congestão nasal, corrimento nasal e/ou dor de garganta. Assim como em outras doenças respiratórias, os sintomas começam de forma leve, e podem piorar gradativamente.

A maioria das pessoas, cerca de 80%, consegue se recuperar sem precisar de tratamento especial. 

A transmissão do novo coronavírus é feita por meio de pequenas gotículas do nariz ou da boca que são expelidas pelo infectado após tossir ou espirrar. Essas gotículas podem pousar em objetos e superfícies, podendo também ser transmitidas quando alguém toca nesses lugares e em seguida toca olhos, nariz ou boca.

Formas de prevenção

A forma mais efetiva de prevenção do coronavírus é a mesma da prevenção de outros vírus respiratórios: a higiene frequente das mãos, proteção da boca e do nariz ao espirrar e higiene das superfícies e dos objetos com álcool 70%.

No trabalho, tome cuidado com os objetos compartilhados. Cadeiras, mesas, telefones, teclados, entre outros objetos. Faça limpeza frequente com desinfetante ou álcool. Ainda não há a informação concreta de quanto tempo o COVID-19 consegue durar nas superfícies, mas estima-se que é o mesmo que os vírus do grupo coronavírus, ou seja, apenas algumas horas.

Ao chegar em casa (e mesmo em qualquer lugar), adote o hábito de lavar as mãos constantemente. O maior inimigo do vírus é o sabonete.

O SUS desenvolveu um aplicativo que comunica informações sobre o COVID-19 e ainda realiza uma triagem virtual, indicando se é necessário ou não a ida a hospitais caso você apresente os sintomas. Você pode baixar o app para iOS e Android.

Grupo de risco

O grupo de risco do contágio do COVID-19 são os profissionais de saúde e aqueles que trabalham com contato direto com o público. 

Porém, alguns grupos em específico são os que mais sofrem com a doença e seus agravamentos: os idosos acima de 80 anos, pessoas que possuem problemas respiratórios, cardíacos, pressão alta ou diabetes. Esses grupos em específico devem tomar ainda mais cuidado e se prevenir ainda mais.

Atenção!

Tome cuidado com as fake news! As informações falsas podem prejudicar na identificação da doença, na motivação da população quanto aos exames e até mesmo no tratamento. Somente o médico poderá prescrever medicamento e indicar o tratamento necessário.

Apesar de existir uma faixa maior de risco com a doença, jamais deixe de seguir as recomendações para evitar ainda mais o contágio, além de compartilhar sempre as informações verdadeiras e precisas. Com união, informação e responsabilidade social, conseguiremos vencer mais essa! 

Então compartilhe esse blogpost com quem precisa e bora se prevenir juntos?

Esse conteúdo foi útil?
0.00 avg. rating (0% score) - 0 votes

Fala pra gente o que achou

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Compartilhe esse artigo